sábado, 7 de abril de 2012

Um Feliz Domingo de Páscoa!

                                    

                         

                                                   
   
    

Aleluia! Aleluia!

http://evangeli.net/evangelho
Meditando
o Evangelho de hoje
Dia Litúrgico: Sábado Santo


Evangelho ( ):
Comentário: Rev. D. Joan BUSQUETS i Masana (Sabadell, Barcelona, Espanha)


«---»

Hoje, propriamente, não há “evangelho” para meditar ou —melhor— deveríamos meditar todo o Evangelho em maiúscula (a Boa Nova), porque todo ele desemboca no que hoje recordamos: a entrega de Jesus à Morte para ressuscitar e dar-nos uma Vida Nova.

Hoje, a Igreja não se separa do sepulcro do Senhor, meditando sua Paixão e sua Morte. Não celebramos a Eucaristia até que haja terminado o dia, até amanhã, que começará com a Solene Vigília da ressurreição. Hoje é dia de silêncio, de dor, de tristeza, de reflexão e de espera. Hoje não encontramos a Reserva Eucarística no sacrário. Há só a lembrança e o símbolo de seu “amor até o extremo”, a Santa Cruz que adoramos devotamente.

Hoje é o dia para acompanhar Maria, a mãe. Devemos acompanhá-la para poder entender um pouco o significado deste sepulcro o qual velamos. Ela, que com ternura e amor guardava em seu coração de mãe os mistérios que não acabava de entender daquele Filho que era o Salvador dos homens, está triste e sofrendo: «Ela veio para a sua casa, mas os seus não a receberam» (Jo 1,11). É também a tristeza da outra mãe, a Santa Igreja, que sofre pela rejeição de tantos homens e mulheres que não acolheram Aquele que para eles era a Luz e a Vida.

Hoje, rezando com estas duas mães, o seguidor de Cristo reflete e vai repetindo a antífona da pregaria das Laudes: «Cristo humilhou-se a si mesmo tornando-se obediente até a morte e morte de cruz! «Por isso o exaltou grandemente e lhe deu o Nome que está acima de qualquer outro nome» (cf. Flp 2,8-9).

Hoje, o fiel cristão escuta a Homilia Antiga sobre o Sábado Santo que a Igreja lê na liturgia do Oficio de Leitura: «Hoje há um grande silêncio na terra. Um grande silêncio e solidão. Um grande silêncio porque o Rei dorme. A terra se estremeceu e se ficou imóvel porque Deus está dormindo em carne e ressuscitou aos que dormiam há séculos. “Deus morreu na carne e despertou os do abismo».

Preparemo-nos com Nossa Senhora da Soledade para viver a explosão da Ressurreição e para celebrar e proclamar —quando se acabe este dia triste— com a outra mãe, a Santa Igreja: Jesus ressuscitou tal como o havia anunciado! (cf. Mt 28,6).

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Sexta Feira Santa, feriado Religioso



Este é um Dia de jejum e nele se celebra a Paixão de Cristo e a Adoração da Cruz.

Hoje é dia de relembrarmos que Jesus morreu na Cruz, sendo o culminar de tudo o que foi a sua vida.


Todos os crentes lhe devem agradecer com a maior devoção todo o sofrimento por que passou para os salvar.

A vida e a salvação da humanidade emanam da sua Cruz.



Rezemos, pois, diante da sua Cruz e reconheçamos que Ele é o nosso único Senhor.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Significado da cerimónia do Lava Pés na Quinta Feira Santa

     

Na Quinta Feira Santa celebra-se a Ceia do Senhor, e uma cerimónia importante: a do lava pés.

Para além de simbolisar a humildade, a entrega e o servir o outro, o cristão praticante sente-se purificado.

Com esta cerimónia, celebra-se o acto em que Jesus criou a eucaristia, a sua entrega plena aos outros, sofrendo pelos pecadores.

É como tenho sentido este dia, em cada ano que passa.

Jesus lava os pés dos seus discípulos
"Ele pegou uma toalha e cingiu-se com ela. Depois colocou água numa bacia, e começou a lavar os pés dos discípulos e a enxugá-los com a toalha com que estava cingido"(Jo 13, 4-5). Os discípulos resistem. Pedro reage fortemente. Ele expressa o que provavelmente está no coração de cada um dos discípulos. A mesma resistência que talvez esteja em cada um de nós. O que diríamos nós se Jesus, Nosso Senhor, aparecesse diante de nós e começasse a lavar nossa roupa ou limpar nossa casa? Não ficaríamos acanhados e chocados? Nós certamente diríamos a Jesus para sentar na sala de estar e serviríamos tudo que Ele desejasse. Ele chegou junto a Pedro e este disse "Senhor, vais lavar os meus pés? E Jesus respondeu: "Tu não sabes o que estou fazendo, depois irás compreender." Pedro então respondeu: "Jamais lavarás os meus pés." Jesus respondeu "se eu não os lavar não terás parte comigo" (Jo 13,6-9).

quarta-feira, 4 de abril de 2012

"..Ser uma obra de fancaria..."

Segundo Mafalda Lopes da Costa, "Lugares Comuns, antena 1), a origem da expressão "ser uma obra de fancaria" está relacionado com fanqueiros, negociantes de fazendas de lã; surge também o termo faniqueiro, que se refere a todos os que andavam ao fanico, espécie de trolha, aquele que faz um pouco de tudo...


Significados de faniqueiro
http://www.dicionarioinformal.com.br/faniqueiro/:

Faniqueiro


Enviado por José Rabaça Gaspar (Portugal) em 05-10-2010
1. que ou aquele que anda em busca de pequenos lucros


2. trabalhador a dias




http://www.priberam.pt/dlpo/Default.aspx


fancaria



s. f.1. Comércio de fanqueiro (fanqueiro:  s. m., lojista de fazendas de linha de algodão, de lã, etc.)obra de fancaria: trabalho pouco esmerado, feito à pressa, tendo-se apenas em vista o lucro.



terça-feira, 3 de abril de 2012

"Forçar a barra": significado



"Forçar a barra": insistir de modo inconveniente; exagerar; proceder de um modo que não é natural (Novos Dicionários de Expressões Idiomáticas), edições João sà da Costa

Significado de Forçar a barra:

Forçar a barra é uma gíria utilizada para expressar situações de insistência, quando a pessoa insiste demais e se torna "chata".

Exemplo do uso da palavra Forçar a barra:

Você está forçando a barra pra que eu veja um video, e eu não gosto disso.

Meus pais estão forçando a barra comigo, querendo que eu viaje com eles.
http://www.dicionarioinformal.com.br/significado/for%C3%A7ar%20a%20barra/2801/




segunda-feira, 2 de abril de 2012

Facebook

  
Na AULA DE INGLÊS, a professora diz:

- Meninos, hoje quero que pensem em palavras em Inglês; depois, sem traduzir, fazem mímica para que os colegas adivinhem a palavra em que pensaram, OK?

A Julinha foi a primeira: andava como se visse montras de lojas e segurasse sacos de compras. Os colegas disseram logo: "SHOPPINGCENTER!!!"

- Muito bem, Julinha! - disse a professora.

O Joãozinho abocanha um lanche imaginário e a turma responde:

- "HAMBURGER!!!"

- Muito bem, Joãozinho! - elogiou a professora.

O Zequinha, visivelmente animado, pegou no livro e acertou em cheio na cara do colega que estava sentado ao lado...

A turma, surpreendida, pôs-se a olhar, sem perceber, enquanto a professora irritada pergunta:

- O que significa isso, Zequinha???...

Ele, com um sorrisinho amarelo, responde:

-..."FACEBOOK!!!"

domingo, 1 de abril de 2012

Hoje é Domingo de Ramos


O Domingo de Ramos  (festa móvel cristã) celebra-se um domingo antes da Páscoa, comemorando-se a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém e que os evangelhos relatam ter ocorrido uma semana antes da sua ressurreição.

Distribuem-se nas Igrejas  folhas de palmeiras aos fiéis, o que faz lembrar a chegada de Jesus sentado num jumento, em que o povo lançou para a sua frente ramos pequenos de árvores, em ar de festividade. Tenho lido que as pessoas cantaram: (Salmos 118:25-26) - "Salva-nos agora, te pedimos, ó Jeová; Ó Jeová, envia-nos agora a prosperidade. Bendito seja aquele que vem em nome de Jeová. Da casa de Jeová vos abençoamos."

Foi considerado um "príncipe da paz" por vir sentado num jumento tido como  um animal da paz, por oposição ao cavalo, animal de guerra.

No Oriente, havia  o hábito de cobrir  o percurso daqueles que  mereciam grandes honras. O evangelho segundo São João refere  que a multidão conferiu essas honras a Jesus, lançando-lhe as suas vestes e ramos de palmeira.