quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

"Armar aos cucos": que significa esta expressão idiomática?

Armar aos cucos significa o mesmo que:
  • armar aos cágados
  • armar em carapau de corrida
  • armar ao efeito
  • armar ao pingarelho
  • armar aos tentilhões (popular)
  • tentar impressionar os outros com manifestações de exibicionismo óbvio e fácil
  • dizer/fazer alguma coisa para a galeria/representar para a galeria

in Novos Dicionários de Expressões Idiomáticas, António Nogueira Santos, Edições João sá da Costa

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Luzes de Árvore de Natal alimentadas por couves-de-Bruxelas


Luzes de árvore de Natal alimentadas por couves-de-Bruxelas

Luzes de árvore de Natal alimentadas por couves-de-Bruxelas



·        

Os londrinos podem visitar na zona de Southbank uma árvore de Natal cujas luzes são alimentadas por couves-de-Bruxelas.

A invenção, inaugurada esta terça-feira (3 de dezembro)e apresentada por cientistas no evento «The Big Bang UK Young Scientists and Engineers Fair» no Reino Unido, utiliza mil destes vegetais crus para dar energia ao sistema.

Na cerimónia de inauguração, ontem de manhã, o interruptor que ligou as luzes foi accionado por alunos da City of London Academy.
A bateria para as luzes é composta por cinco «pilhas», cada uma com 200 couves-de-Bruxelas, que produzem 63 volts, o que coloca o engenho na categoria de «muito baixa voltagem» (tipo um telefone), perfeitamente seguro de manusear.
O sistema requer a colocação de eléctrodos de cobre e de zinco dentro das couves, de modo que gera uma reacção química, o que resulta na produção de uma corrente eléctrica que pode ser armazenada e usada para alimentar as luzes LED na árvore de Natal.
Os cientistas podem monitorizar a voltagem num ecrã à parte, que mostra quanta energia está a ser produzida a cada momento.
A duração destas baterias depende de quanto tempo as couves-de-Bruxelas se mantêm frescas, explicou Sean Miles, director de protótipos da Designworks com base em Windsor, que fez a instalação.
«[As couves-de-Bruxelas] continuam a gerar corrente desde que se mantenham frescas e não entrem no processo de decomposição. Enquanto estiverem frescas, vão continuar a providenciar electrólitos para a reacção química que gera corrente eléctrica», afirmou o responsável.
Os vegetais exibidos nas fotos deverão durar um mês, mas pode-se sempre trocá-los quando apodrecerem.
O investigador disse que, em teoria, qualquer fruta ou vegetal pode ser usado para alimentar as luzes, no entanto, as couves-de-Bruxelas são das menos eficientes, «o que torna o achado ainda mais espectacular», sublinhou.
«Quanto mais húmido e flúido for o vegetal, melhor desempenhará o papel de condutor eléctrico», destacou Miles.

Lara Fabian et Michel Sardou cantam juntos...

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Pook Tree - Uma forma de Arte


Já tinha ouvido falar na arte de fazer crescer árvores 
com desenho pré-determinado?... Peter Cook e Becky Northey, australianos, podem considerar-se os "fundadores" desta arte, 
transformando a fantasia em realidade.
Viver cadeira de jardim
pooktre.com
POOKTRE é uma forma de contribuir para a saúde do nosso planeta. É um processo em que se dá forma às árvores de forma gradual, à medida que crescem, juntando designs pré-determinados. É a arte Tree Shaping.
Árvore Sumo
pooktre.com

Encontrei aqui: pooktre.com

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Michel Sardou: "En Chantant"

Maria Callas faria hoje 90 anos!

    Maria Callas foi uma cantora lírica americana de ascendência grega, considerada a maior celebridade da Ópera no século XX e a maior soprano e cantora de todos os tempos. Wikipédia

  1. Nascimento2 de dezembro de 1923, Nova Yorque, Estados Unidos

  2. Falecimento16 de setembro de 1977, Paris, França

  3. Fotos DIVULGAÇÃO
    imagem conseguida em: http://www.terra.com.br/istoegente/edicoes/524/artigo152351-1.htm
  4. O drama real de Maria Callas
  5. Jornalista reconstitui em texto romanceado a saga de glórias e tormentos da diva da ópera
  6. A VIDA DE MARIA CALLAS (1923 - 1977) renderia ópera de enredo tão trágico quanto o das encenadas pela soprano de origem grega nos palcos a partir dos anos 40. Com base em correspondências e documentos alardeados como inéditos, o jornalista Alfonso Signorini reconta as glórias e tormentos da diva da ópera em biografia de tom romanceado.
    O título, Orgulhosa Demais, Frágil Demais (Record, 304 págs., R$ 39,90), já traduz o estilo folhetinesco da narrativa, que vai virar filme (Penélope Cruz está cotada para encarnar Callas na tela). A trama alcança seu ápice dramático quando a cantora é abandonada por seu amante, Aristóteles Onassis (1906 - 1975), quando o magnata preferiu se casar com Jacqueline Kennedy (1929 - 1994).
    O abandono de Onassis - a quem Callas continuou ligada até o fim da vida do milionário - foi talvez o maior dissabor que enfrentou, mas estava longe de ser o primeiro. O autor mostra como a exploração de Callas por sua mãe, ainda na Grécia, seria apenas o primeiro capítulo de uma saga de decepções e brigas. Mesmo no auge vocal, vivido na Europa nos anos 50, Callas se desentendia com seus colegas e diretores por conta de seu temperamento forte. Signorini tem o mérito de não julgar a protagonista de sua história. Apenas relata, com boa dose de romance, os fatos principais da vida agitada e contraditória da diva. Mauro Ferreira
  7. Encontrei aqui: 

Gérard Lenorman, un chanteur de charme...

domingo, 1 de dezembro de 2013

A propósito do Encontro de Esquerdas promovido por MÁRIO SOARES, na Aula Magna, em Lisboa...

imagem conseguida em: povoreal.blogspot.com
"Senhor Presidente da República "DEMITA-SE"
«RECADO AO DR. MÁRIO SOARES:

Assim como o Senhor tem a liberdade de dizer ao Presidente da República "DEMITA-SE", eu, na minha qualidade de cidadão Português e quase octogenário, também me julgo no direito de dizer ao Dr. Mário Soares "CALE-SE", de uma vez por todas.


Sou um cidadão que tenho sentido no bolso os cortes que têm sido feitos pelo Governo, mais do que aquilo que o Senhor e sua família sentem, por motivos óbvios, mas as maiores criticas que faço ao Dr. Cavaco Silva são as seguintes:

Na qualidade de 1º Ministro ter negociado, possivelmente, de forma menos conveniente para Portugal, os fundos comunitários. Ter, para obter duas maiorias absolutas, aumentado de forma incomportável o número de funcionários e seus vencimentos, como agora se está a verificar, mantendo os privilégios que vinham ainda do outro regime.

Como Presidente da República, quando do seu primeiro mandato, não ter tomado as medidas que se impunham junto do Governo SÓCRATES, porque queria ser eleito para um novo mandato. Assim, deixou caminhar o País para uma bancarrota anunciada. É para mim um dos grandes responsáveis ao que chegámos.

Mas agora pergunto eu? Nessa altura não vi o Senhor intervir com a ferocidade com que agora o faz? Porquê???
O Senhor é um homem que tem mau perder. Nunca perdoou ter perdido o poder para Cavaco Silva na década de oitenta. Nunca perdoou ter perdido as Presidenciais para o mesmo Cavaco Silva. Nunca perdoou que Durão Barroso tivesse ocupado o cargo de Presidente da Comissão Europeia. 

Vilipendia, de forma soez, as personalidades citadas, por inveja, ciúme e mau perder. Por isso, tem revelado pouca dignidade e um carácter que deixa muito a desejar.


Se às personalidades acima referidas posso apontar muitas deficiências, e aponto, o que posso dizer em relação a V. Exa? Desde a "exemplar descolonização" até aos dois mandados de Presidência da República em que se comportou como um reizinho, conhecendo o mundo, desde o Minho até às Seicheles, à custa do erário público, sem honra nem glória para Portugal. 

Muito fica por dizer.....

Respeito a sua idade,  mas não o Senhor. 
POR FAVOR TENHA A DIGNIDADE DE ESTAR CALADO.» António Almeida