sexta-feira, 21 de junho de 2013

Dois Poemas de Nicolau Santos


 No livro "Jacarandá e Mulemba":

"Bilhete de identidade

Nasci branco de segunda
Calcinhas ou kaluanda
Nasci com os pés no mar
em São Paulo de Loanda

Brinquei de pé descalço
Em poças de águas castanhas
Tive lagartas da caça
Não escapei às matacanhas

Comi manga sape-sape
Fruta-pinha tamarindo
Mamão a gente roubava
No quintal do velho Zindo

Pirolito que pega nos dentes
Baleizão, paracuca
E carrinhos de rolamentos
Numa corrida maluca

Tinha o Gelo, tinha a Biker
Miramar e Colonial
O Ferrovia, o Marítimo
Chás dançantes no Tropical

O N'Gola era só ritmo
O Liceu uma lenda
Kimuezo e Teta Lando
E os Ases do Prenda

Havia velhas que fumavam
E velhos com ar de sábio
Enquanto novas músicas
Se insinuavam na rádio

"E a cidade é linda
É de bem querer
A minha cidade é linda
Hei-de amá-la até morrer"

Quem não estudou no Salvador?
Quem não se lembra do Videira?
E das garinas de bata branca
Nossas colegas de carteira?

Depois havia o Kinaxixe
Futebol era nos Coqueiros
Havia praias, um mar quente
Savanas imensas, imbondeiros

E havia o som do vento
O cheiro da terra molhada
As chuvas arrasadoras
O fogo das queimadas

E havia todos os loucos
Do progresso e da guerra
A Joana Maluca, o Gasparito
A desgraça daquela terra

Nasci branco de segunda
Calcinha ou kaluanda
Nasci com os pés no mar
Em São Paulo de Loanda"

 Outro poema lindo no livro "Aroma de pitangas num país que não existe":

"Com África no peito

E vamos andando 
com África no peito

Já passaram três décadas 
e há 7200 quilómetros de distância
mas não perdemos o jeito
 
Basta um merengue, um funaná,
uma morna, uma coladera

Basta um cheiro tropical
caju fresco, manga, mamão
óleo de dendém, jindungo

E lá vem África de novo

A África que nos entrou 
pelos cinco sentidos
pelos sete buracos
da nossa cabeça

Pelo cheiro a terra molhada
pelo som da batucada
pelo sabor da muambada

Pela visão desse pôr-do-sol avermelhado
que não há em mais nenhum lado

E pelo meu olhar que segue
a tua pele negra de ébano

Por muita Europa que nos cerque
Há uma África que vive
e resiste
dentro de nós"

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Reflexão sobre a saudade...


"A casa da saudade chama-se memória: é uma cabana pequenina a um canto do coração."

                                               (Coelho Neto)

quarta-feira, 19 de junho de 2013

Explicação para a expressão "OK"!

imagem: a-okpressurewashinginc.com
Origem de OK - muito controversa; todavia apresento algumas explicações/hipóteses...

1 Uma versão diz que é apenas o contrário de "KO" = Knockout". Se KO é negativo (uma expressão muito empregue no mundo do pugilismo, quando o adversário cai no ring sem sentidos), então o oposto, OK = tudo bem. Poucos acreditam nesta origem demasiadamente prosaica, já que parece simples demais e as pessoas têm um certo gozo em complicar.
 
2 Também se afirma que era uma expressão que um guarda de armazém inglês (com reduzida escolaridade) escrevia sobre as encomendas - "Oll Korrect"... uma deformação ortográfica que, em Inglês de uma pessoa mais culta, seria "All Correct" = Tudo correcto. Os colegas dele deveriam ter achado graça e começaram a usar a abreviatura OK, quer grafando-a sobre as encomendas, quer coloquialmente, face à sua musicalidade e simplicidade. Há quem negue a origem quase "analfabética" de OK, segundo o armazenista inglês, defendendo que OK provém da corrupção de uma expressão do Baixo-Alemão "Olles Kloer" (de tradução semelhante); isto é, uma língua regional germânica, falada no norte da Alemanha e no leste dos Países-Baixos. Seja como for, o lançamento mundial da abreviatura é atribuída ao americano Charles Gordon Greene, editor do jornal "Boston Morning Post", que pela primeira vez a utilizou na edição do dia 23 de Março de 1839. O que sabemos hoje é que a abreviatura é utilizada graficamente, pelo menos, em todos os países que escrevem com caracteres latinos e, coloquialmente, em TODOS os países do Mundo. 

3 Mais uma hipótese: do Grego moderno transliterado para caracteres latinos - Olla Kalá, que significa tudo bem.
 
4 Uma das hipóteses que os académicos mais defendem - a origem seria proveniente dos quartéis militares norte-americanos durante a Guerra Civil Americana ou Guerra da Secessão (1861-1865). Quando os soldados regressavam, cada dia, das refregas, sem qualquer baixa a lamentar, era grafado num grande painel os caracteres "0K" = "0 Killed" (em Inglês) = "0 mortos ou zero mortos" (em Português). Dado que era um bom sinal, a expressão espalhou-se para classificar algo de bom; daí, ser traduzida para "tudo bem". Comentário à parte: as pessoas cuja língua-mãe é o Inglês sempre tiveram alguma aversão a pronunciar "0" = zero, apesar do vocábulo existir nos seus dicionários. Assim o grupo sanguíneo que não possui um certo grupo de substâncias químicas diz-se "O" (letra), embora o correcto seria "0" (número). Até nós, Portugueses, fomos na onda... Reparar que quando um Inglês nos fornece, coloquialmente, o seu número de telefone chama "O" (letra) a cada zero que lá está. Não vamos mais longe, o célebre agente secreto de Sua Majestade que os Portugueses conhecem como 0 (zero) 0 (zero) 7, os Ingleses e afins pronunciam double O(letra) 7.
 

terça-feira, 18 de junho de 2013

Estar em forma: "os bíceps"...

win-force.blogspot.com
Bíceps é o nome genérico de um músculo que possui duas "cabeças" (ou partes iniciais). Existem dois músculos bíceps no nosso corpo humano:
No uso quotidiano, o músculo bíceps braquial é referido somente como "bíceps", um termo que seria incorreto anatomicamente.

bíceps braquial está localizado no braço

O termo biceps brachii é uma frase em latim que significa "duas cabeças de um braço", em referência ao facto de que o músculo consiste em duas estruturas com um ponto de inserção comum próximo ao cotovelo

O bíceps braquial tem diversas funções, as mais importantes sendo a de flexionar o cotovelo e a de girar o antebraço.
O bíceps braquial é um dos músculos mais conhecidos do corpo, já que ele aparece superficialmente, e frequentemente está bem definido mesmo em pessoas que não são atletas. O músculo é popular entre os fisiculturistas, podendo aumentar consideravelmente de tamanho com o treino de pesos.

O músculo bíceps da coxa ou bíceps femoral é um músculo da coxa. (wikipedia, a enciclopédia livre)

commons.wikimedia.org

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Alfama venceu o concurso das Marchas Populares de Lisboa (2013)

Alfama vence marchas populares

O bairro Alfama foi o vencedor da edição deste ano das Marchas Populares de Lisboa, anunciou a EGEAC, empresa municipal responsável pelos equipamentos e pela animação culturais.
Depois de conquistar o primeiro lugar durante dois anos consecutivos, o bairro do Alto do Pina ficou na segunda posição com 230 pontos, menos 24 pontos que o vencedor e mais dois pontos que o bairro da Bica, que ficou com o último lugar do pódio.


Alfama foi o bairro melhor classificado na coreografia, 
cenografia, figurino e desfile da Avenida
http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/sociedade/alfama-vence-marchas-populares112317120

O significado de "tautológico"

miscelaneaconcursos. blogspot.com

Significados de Tautológico :


1. Tautológico

Que expressa a mesma ideia de formas diferentes. Portanto, tautologia é dizer sempre a mesma coisa em termos diferentes.
Por  (SP) em 05-10-2010
Exemplos na linguagem:

Elo de ligação; 
certeza absoluta;
em duas metades iguais e etc.

Por  (SP) em 27-02-2008
Tautologia é um termo utilizado para definir um dos principais vícios de linguagem, trata-se de uma repetição desnecessária e imprecisa de uma definição que no final não diz nada.

Por exemplo os clássicos: subir para cima, propriedades características, superavit positivo, comparecer em pessoa, encarar de frente, etc.

domingo, 16 de junho de 2013

A origem do vocábulo "sósia"

Zeus morria de amores por Alcmena, esposa de Anfitrião. Para consumar o seu amor, Zeus pensou num estratagema e colocou-o em prática: tomou a aparência de Anfitrião, enquanto pediu a Hermes para tomar o aspecto de Sósia (um dos escravos de Anfitrião) de modo a guardar a entrada da casa, sem levantar suspeitas. 

Zeus deitou-se com Alcmena... e da união nasceu Hércules, um semideus.

A partir de então, o vocábulo anfitrião serve para identificar "aquele que recebe em sua casa", e sósia é utilizado para classificar uma vincada parecença entre dois seres humanos.


Alcmena
Hercules
Zeus - greek-mythology Wallpaper
Zeus